Carrrminha in POA

By Carminha

E não é que agora Carrrminha está nos pampasss?!! Para quem estava com saudadesss eu só tenho um aviso, estou cheia de histórias para contarrrr, e pra quem não me conhece segue o link, porque Carrrminha não é mulher que se apresenta duasss vezesss.

Depois de rodar o mundo (sim, meu bem, Carrrminha é mulher do mundo e não mulherrr mundana), fiz uma rápida parada na terra da garoa. Abalei as estruturas da cidade que não para, mas confesso que achei os paulistanos muito complicadosss, e, o pior de tudo, não sabem flertarrr.

Após alguns anoss São Paulo ficou desinteressante, afinal de contasss Augusta, Itaim Bibi, Jardinsss, Lapa já estavam pequenos demaisss para mim.

Resolvi experimentar novosss lugaresss do nosso lindo Brasil, tomei um rivotril com uma dose de whisky, peguei o mapa do Brasil e o escolhido foi: Rio Grande do Sul.

Cheguei na primavera, desabrochando como um ipê amarelo. Adorei esta coisa tentando imitar a Europa, totalmente paradosss na década de 80, porque recordar é viverrr. Não me perguntem sobre as guriasss, porque Carrrminha não percebe as outrass, porém, os gurisss: oh, coisa boa! Uma coisa macho, te olhando com aquela cara de “te pego agora e faço horroresss”.

Mas assim, né?! Como em qualquer lugar do mundo muitosss só prometem e na hora não conseguem cumprirrr. Mas tudo bem, esses Carrrminha anota no celular: “não atenderrr”, e está tudo resolvido.

Agora estou me dedicando a aprenderrr as gírias locais, são váriasss, uma hora dessas eu conto pra vocêsss. Agora me dêem licença que tem um guri lindo aqui do meu lado dizendo que é a minha vezzz na roda do chimarrão. Estou adorando esta coisa de bomba quente!

5118860571_0d5d3772b2_b

Sua opinião é de quinta...