Que saudade dos meninos!

O Paulo acabou de sair aqui de casa. Ele? Não, não é meu namorado, nem ficante, nem peguete, ao contrário do que se poderia esperar. Não, não fizemos sexo, nem brincamos de azarar: durante uma hora, jogamos conversa fora, acompanhados de uma cerveja. O Paulo é meu amigo.

Ué, mas existe essa história de homem e mulher serem amigos? Sei lá, tem gente que diz que não – eu discordo. Desde a infância fiz parte de turmas mistas, formadas por meninas e meninos. Foi o mesmo no segundo grau (era como chamavam o nível médio, gurizada) e na universidade. Tive amigos incríveis, daqueles que guardam segredos e são capazes de dar uma opinião honesta sobre nós e nossos dilemas. Não, eles não eram gays (bem, só alguns deles). Sim, eu beijei a maioria. Mas isso não impediu que continuássemos amigos. Algumas amizades inclusive começaram assim, ou se tornaram mais íntimas justamente pelos beijos trocados.

Foram-se os anos, o colégio, a faculdade. Os melhores amigos se mantiveram. Veio a profissão, e dei a sorte/azar de trabalhar sempre em meio à mulherada. A galera de antigamente foi tomando outros rumos. E calhou que, depois dos 30, me vejo quase que exclusivamente cercada por mulheres. Amigas e amigas de amigas, queridas e imprescindíveis. O problema é que acostumei a ter os meninos por perto, a contar também com as opiniões masculinas sobre o mundo, a vida e a profundidade do meu decote.

Sei que alguns amigos foram para não voltar, levados por vontade própria ou por uma mulher ciumenta – daquelas que não acreditam que possa haver amizade assim. Com os demais, embora não os veja com frequência, procuro manter a ilusão da proximidade, seja no MSN, no Orkut ou em cervejas esporádicas. Por que é tão difícil ter amigos homens depois dos 30? Por que qualquer nova aproximação, depois dessa idade, fica parecendo jogo, cantada, azaração?

Amigos-meninos, eu estou com saudades de vocês.

PS: quem inspirou esse post foi o Cafa, que não acredita em amizade entre homens e mulheres. Não conhece o blog do Cafa? Garimpa aqui.

 

Imagem: BSK/Stock.xchng

2 Responses

  • Posso estar enganado, mas acho que faço parte desse grupo de amigos-meninos.
    O msn ajuda pouco, as cervejas beeeeeeeem esporádicas, e churrascos mais esporádicos ainda.
    Também sinto falta de minhas AMIGAS-meninas, em maíusculo de propósito, porque antes de tudos e apesar de tudo somos AMIGOS.
    Para as que conheço beijo e saudades.

  • Posso estar enganada, mas acho que sou uma das tuas AMIGAS-meninas, hehehe. Mesmo sem ter certeza com que estou falando, é bom saber que a saudade é recíproca. Bjs.

Sua opinião é de quinta...